domingo, 19 de abril de 2009

Contra o tempo.

(Créditos da Imagem: Ela2)


Tenho rezado demais. Mas talvez, por não saber direito para quem estou rezando, não tem funcionado.
Tenho encontrado com meus piores inimigos e lutado arduamente. Tenho vencido, perdido, vencido...porém com muitas cicatrizes oriundas desta batalha.
Eu procuro. E quem procura, acha. Logo, eu encontro. E isso não me faz nem um pouco bem.
Crio em meus pensamentos maneiras mais cruéis de produzir essa dor, ensaio algumas vezes e abro a jaula: está solta a fera que vai me trucidar.
Meias-verdades e meias-mentiras não me apetecem, caberá a mim justificá-las em pensamento para inibir a dor? Ou caberá ao outro lado da moeda?
São tantas as situações, que não me vejo bem em nenhuma delas. Então me forço a aceitar uma só e seguir até o fim. E é sempre assim: a parte boa, é boa. Porém a parte ruim, é muito ruim.
E pra variar o caldo, tenho pouco tempo pra pensar no que fazer. E o fato que mais assusta é que - embora ja tenham dito isso - amanhã, é primeiro dia do resto da minha vida.

Nenhum comentário: