segunda-feira, 13 de abril de 2009

Charmosa.

Desfila, bela morena
Desarma-me com teus olhos
Que eu sei, de ti, os desejos
De abrir-me todos os poros

Passa e deixa o perfume
Que me confunde os sentidos
Que desperta, do fundo, tudo
Que estiver no jamais visto

E a melodia que toca
Com seu passear, desatino
É a música que explora
O homem cá, deste menino

Tens esse riso atônito
Me instigando paraísos
De suor e aperto, sem fôlego
De sussurrar em sorrisos

E pra resolver matar
Levanta-te, vá embora
Sei, morena, que sem demora
Nunca mais irá voltar.

(escrito em 3/4/2009)

3 comentários:

Carolina Vicentini disse...

uau! lindo!
um dos meus preferidos.

Naakey disse...

profundo, hein!

gostei ;;

A menina dos olhos dele disse...

...pra dizer o quanto eu te amo e sou louca por você.