sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Brilho Natural




Todas as pessoas têm seu brilho natural. Isso, vejo eu como fato.

E é quase que transparente para alguns a forma como isso fica em evidência. Quando passa uma pessoa que tem seu brilho na própria beleza, a melhor solução é parar para admirar. Ainda que não seja possível explicar facilmente a sensação, é como um coquetel de sentimentos apenas ao olhar: Os passionais, ali mesmo se apaixonam; Os que têm coração de pedra, cedem por um momento, para se encantar; Os poetas, se entregam; Os artistas, se inspiram. E tantos, e tantos outros, quem consegue ficar imune?

Existe também aquelas pessoas em que seu brilho natural vem de dentro. É, parece mesmo um bla bla bla, mas perceba como faz sentido: A pessoa chega e é discreta, quase que imperceptível é sua notoriedade, bem como seus movimentos. Silenciosa. Entretanto quando se olha nos olhos, é o suficiente! Já dá para saber que aquele alguém tem muito de bom e de bonito, que pode acrescentar coisas boas à nossa vida e assim traz aquele anseio de que este olhar nos olhos dure para sempre. Sim, este é o poder do nosso brilho natural.

Equivocado é confundir brilho natural com beleza, sensualidade, expressão etc. Podem realmente existir casos em que a pessoa é atraente, bonita, porém há um magnetismo externo que impede que seu brilho seja exposto. Pensar que é uma pessoa apagada e sem vida também não é correto: todos temos nosso brilho, não importa onde ele esteja. Este nosso poder de transmitir paz, boas energias, segurança e entrega, não se vai embora. A nossa bela aparência, esta sim, um dia nos deixa. Muita gente não sabe bem como encarar tudo isso.

Por isso que deixar ofuscar-se pode ser perigosíssimo. A coisa mais importante é evitar que a própria capacidade de iluminar seja apagada pelos pesares da vida. Deixar ofuscar-se e deixar de reconhecer a própria luz, as próprias qualidades e até capacidades. E na maioria das vezes - muito embora ainda acreditemos que sim - não vale a pena.

3 comentários:

N. Ferreira disse...

Fiquei pensando... do que será que depende este brilho?
Estes dias conheci um monge budista. O brilho que vinha dele era encantador.
Concluí que só brilham as pessoas felizes, aquelas em que vc olha nos olhos e vê ali um misto de confiança, paz e energia que, misturados, adquirem uma iluminação especial.
Será?

Dr. do absurdo disse...

É, cada um tem seu jeito, essencia e as pessoas que se aproximam de nós o fazem pela semelhança. Quem consegue mudar pra se adaptar ao meio, não pertence a meio nenhum...

abração

Pipa. A que sonha. disse...

Lenhador:


Quanta profundidade nas colocações.

E fico sempre buscando algo melhor, mas nunca acontece. Porque quando bato os olhos nas coisas, o que sobressai são os só os erros. E é bem escuro aqui, como faço para acender a luz?


Lindo post.

Um grande abraço.