sexta-feira, 30 de abril de 2010

Cantiga para não morrer.


por Ferreira Gullar


Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve.

Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.

Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.

E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.

Moça de sonho e de neve,
me leve no esquecimento,
me leve.

Um comentário:

Raiana Reis disse...

Lindo poema! Adoro encontrar nas canções a beleza das poesias em suas letras, amo a forma como música e poesia vivem entrelaçadas, alguns momentos me chamam mais atenção que a melodia e isso me fascina... interessante então quando acabamos conhecendo poemas após vê-los musicados, e assim conheci por vc este, entre os tantos que Fagner, com seu espírito poético escolhe em musicar, como os de F.Pessoa, Florbela Espanca, Cecília Meirelles entre outros...