terça-feira, 17 de agosto de 2010

Suspirando palavras




Eu gosto de você. Mas assim, no meu segredo, na minha.

Eu, entende?

Olho e as vezes te pego olhando assim pra mim, daquele jeito, de quem quando os olhos se cruzam, nao sabe bem o que fazer.

E me encanta, veja só?

Então tu chegas por perto, devagar, e é só você sorrir assim bonita, que eu ja estou a pensar mil coisas, e numa velocidade incrível. E todas as mil coisas caindo numa só: teu beijo, este sonho.

Tua forma toda tua, é um ar com gosto de mistério, um olhar com cheiro de sedução, e um toque com som de amor. E tudo misturado, bem liquidificador.

Guardo comigo, o platonismo todo. Temos tempo, eu bem sei, e nem me importa quanto.

Mantenho-me a seguir teus passos, apenas quando eu só penso, um dia em te conduzir.

Um comentário:

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Platonismo...

Está só no mundo das idéias então?


Tenho um gorro de lã xadrez que trasnforma pensamentos em ações.
Te empresto se quiser usar.