sábado, 11 de setembro de 2010

Toda a vida


"É tão absurdo dizer que um homem não pode amar a mesma mulher toda a vida, quanto dizer que um violinista precisa de diversos violinos para tocar a mesma música."

(Honoré de Balzac)

Um comentário:

Anônimo disse...

Palavras se vão, atitudes ficam.