domingo, 31 de outubro de 2010

Fragmento


Naquela noite, quase deu tudo errado. Quase. Ainda bem.
Após todos os contra-tempos já estávamos lá, confortáveis, no sofá que servia de oásis para nossos sonhos. Foi quando depois de alguns beijos apaixonados, ela adormeceu em meu colo, e como um anjo respirava com tranquilidade e se ajeitava até encontrar uma posição que passaria a noite toda.
Antes que isso acontecesse, a peguei no colo e levei até a cama. E foi só o tempo de deixá-la ali na cama, para que ela já reconhecesse o nosso cheiro. Levei o edredon dos pés da cama até a linha de seus ombros, para protegê-la da noite fria, e dei um beijo em seu rosto. Dormindo, ela sorriu, e entendi a resposta: "Boa noite".
Por alguns minutos ainda mantive os olhos naquela que seria, fosse o fato de eu não conhecer meu futuro, a mulher da minha vida. E quando o sono chegou pude deitar-me com cuidado ao seu lado, e sem deixar que acordasse, sussurei em seu ouvido:
 - "Você é especial".
E um fragmento deste surge, a cada noite.

Nenhum comentário: