quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Em seco



Tento entender o que está acontecendo comigo.

De onde foi que surgiu toda essa ansiedade, sendo que uma calmaria sempre tomou conta de olhar por meus caminhos?

Tenho feito tudo errado: atropelado os momentos de reflexão, meditações espirituais se dispersando facilmente, equilíbrio indo para o espaço e uma força que contraria meu consciente e não aguarda a ordem natural das coisas.

Por Deus, o que se passa?

Mal o ano começou e o caos se instalou em meu universo. E nos universos à minha volta. Não sei se foi de dentro pra fora, ou se foi o contrário, mas tenho dedicado minhas forças a resolver e apoiar as coisas e pessoas importantes para mim. O universos que se cruzam com o meu têm de estar em paz, não por mim, mas por eles mesmos.

Entretanto, fico assim em guarda, apreensivo.

E neste momento, não havia melhor ou pior condição que a solidão. Ao passo que me favorece, me trucida: estar sozinho é manter meu refúgio, meu canto. Eu e meus pensamentos em constante intimidade. Mas não era para estar controlando bem tudo isso, exatamente por estar sozinho? - penso. Não consigo.

A solidão tem me engolido em diversos momentos, em que me resume a um nada e me transforma em mais um móvel do meu quarto. Permaneço estático, sentado nu à beira da cama, olhando para este espelho estreito e bonito. A imagem não parece boa.

Mudanças ocorrem em meu corpo e me confundem por tentar entender se o tempo está me desgastando - como deveria ser - ou se é um castigo por não ter preservado, por muitas vezes, o meu Templo, onde peço a Deus que faça sua morada.

Estou precisando de ajuda, mas sei, que é bem mais de dentro pra fora. (Talvez integralmente, mas prefiro não ser tão radical.) Preciso retomar o controle daquilo que eu realmente sou, e vencer o inimigo que está aqui dentro e insiste em dizer que sou mais fraco que tudo isso.

4 comentários:

Velho Santiago disse...

É qdo me sinto parecido que vou a qualquer lugar, sento, peça alguma coisa, olho, espero alguém passar e dizer: "olá, pq vc está aqui, quem é você?". Então eu sei que essa destreza do pensar, do saber pensar/existir exista para poucos. Em sua maioria, a consciência sobrevive na inconsciência do dia-a-dia. Vivemos um mundo paralelo, vamos aproveitar disso aquilo que for possível... aquele abraço.

Denise disse...

um carinho

estranhamente foi no caos e em desiquilibrio que os encontros comigo foram oa mais intensos.
O divino esta inclusive no CAOS.

quando agente se reencontra..........volta tão fortalecido.

afago

Anônimo disse...

Não se preocupe, essa é apenas mais uma de suas crises, que já existem de longa data. Logo passará e tudo em sua vida ficará novamente maravilhoso, você volta a ser onipotente, forte, o melhor. Ou pensar que é, talvez.

Anônimo disse...

Como vc sofre!
Procure agradeçer tudo de bom que acontece na sua vida.
O que é ruim, pare e pense:tbem somos nós quem procuramos.Boa semana.Abraços