terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

The Call



A madrugada passada
Passei olhando o passado
Recente passado, não ligo
Fui vendo com toda calma
Algumas situações.
Não consigo senti-las,
como sentia, há pouco
Não há mais memória do sentir.
Só que, se for pensar bem
Nem quero ela de volta
Porque hoje não faz sentido
Ter de novo tudo aquilo
Pelo que, tanto, sofri.
Quando penso em certas dores
E acho descenecessário
Tento entender, como pode?
Eu ver tudo dessa forma
Se, no dia, foi tão triste
Não lembro de eu ter superado
Mas hoje eu já sei que estou
Que estranho, por Deus, que estranho
Estar, assim, quase que ileso.
E é destas reflexões
que eu tanto precisava
que eu ainda preciso.
Preciso conversar
mas bem mais comigo mesmo
e bem mais comigo, mesmo.
Contigo posso também
Ainda que um tanto hostil
como sempre há de ser
Mas há cumplicidade
Fidelidade e força
Mais que argumentação
That's what I'm looking for
That's what I was searching for.

Nenhum comentário: