domingo, 6 de fevereiro de 2011

"V"




"Voilà! À vista, um humilde veterano vaudevilliano, apresentado vicariamente como ambos vítima e vilão pelas vicissitudes do Destino. Esta visagem, não mero verniz da vaidade, é ela vestígio da vox populi, agora vacante, vanescida, enquanto a voz vital da verossimilhança agora venera aquilo que uma vez vilificaram. Entretanto, esta valorosa visitação de uma antiga vexação, permanece vivificada, e há votado por vaporizar estes venais e virulentos verminados vanguardeiros vícios e favorecer a violentamente viciosa e voraciosa violação da volição. O único veredito é a vingança, uma vendeta, mantida votiva,não em vão, pelo valor e veracidade dos quais um dia deverão vindicar os vigilantes e os virtuosos. Verdadeiramente, esta vichyssoise de verbosidade vira mais verbose vis-a-vis uma introdução, então é minha boa honra conhecê-la e você pode me chamar de V."

E a minha preferida:
"Por debaixo desta máscara não há só carne e osso, mas idéias. E idéias, são a prova de balas"

Bonus:

"My turn"


Ambas, do filme "V de Vingança".

*Me perdoem se não for o texto original, mas encontrei diferentes versões para ambas, e procurei postar as que considerei mais próximas do que lembro ter ouvido no filme.

Nenhum comentário: