quinta-feira, 7 de abril de 2011

Fragmento



No caminho de casa, um boteco.
Boteco mesmo, daqueles com o "bêbado da casa" e o chão de cera vermelho, todo mundo sabe como é.
Nas mesinhas - de boteco - vários senhores, o mais novo ja devia ter enterrado a mãe sem dúvida.
Então, durante a caminhada, ouço um dizer pro outro:
 - Aí, João! Que cê tá me olhando? Virou alfaiate agora pra ficar tirando "minhas medida" assim, de longe?
 - Não, to olhando essa napa sua, ói que tamanho de narigão...
 - Ah bom, então ta bom!


Optar por morar no interior tem lá suas vantagens...

Nenhum comentário: