domingo, 8 de janeiro de 2012

Desapego?



Não há paciência que aguente. Não é possível sustentar a situação, assim, com qualquer tranquilidade.
Basta andar pelas ruas e calçadas, entrar nos bares, olhar dentro dos carros e ouvir aquilo que vem dos rádios, dos palcos, luminosos...

Desapego. A palavra foi estampada onde podia estar, pregada como um dogma, uma seita, até que então se tornou uma moda. É popular se desapegar, ser livre, não sofrer por quem não merece e et cetera.
Mas e então, qual é o sentido?

Se a intenção é se desapegar para não correr o risco de sofrer, então já se torna risível: que gente covarde que a gente quer criar. Ou pior, que a gente quer ser. Tanta coisa lá fora pra gente ter medo, na iminência de uma bala perdida qualquer (e vá lá, aí não teria mais do que se desapegar, mesmo), e querem que todo mundo tenha medo de sentir? Medo de se apaixonar, de se entregar, de ser "bonzinho" - é, existe essa também - e ser prejudicado?

Pelo amor da sua crença! 

Jovens que ainda estão pra se apaixonar pela primeira vez, preferem não. Aqueles não tão jovens, que já levaram um tombo ou outro, então, não querem mais saber: "Agora vou me desapegar de tudo aquilo que me faz mal". E o pior caso: Gente vivida, que já limpou muita bunda de neném e sabe, sim, o que é namorar no portão, dizendo que cansou de sofrer e agora quer ser feliz.

A pergunta é simples: Ser feliz com quem?

Vamos amar, minha gente! Se todo mundo se defender, se esconder daquele olhar inevitável que faz surgir uma paixão, onde é que a gente vai parar? Fica fácil presumir...

Depois, não venha ninguém dizer que não quer ir pra Londres, porque ouviu falar que lá as pessoas são "muito frias". Faça o favor, e aqueça o outro agora, que ainda dá tempo. Antes que seja tarde demais.

Um comentário:

Pipa. A Pipa dos Ventos. disse...

O desapego é arte de ficar "entregue", ou, se preferir, em "liberdade."

Acho que nem é da oportunidade, é da consequência que se foge.



"Resta esse eterno morrer na cruz de seus braços. E esse eterno ressuscitar para ser novamente recrucificado."

O Haver.

http://www.youtube.com/watch?v=u6LcZfStlfc